Return to site

Agências da ONU apoiam documentário sobre história da fome no Brasil

#HistoriasDaFomenoBrasil

· Notícias

A organização não governamental Ação da Cidadania, fundada pelo sociólogo brasileiro Hebert de Souza, o Betinho, promove nesta quinta-feira (18) em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Programa Mundial de Alimentos (PMA) e a produtora MPC Filmes, a exibição do documentário “Histórias da Fome no Brasil” em Brasília (DF).
 

Com direção e roteiro de Camilo Tavares, o filme é um documentário com a cronologia da fome no país. Do Brasil Colônia, onde foram plantadas as sementes das desigualdades sociais, até as políticas públicas recentes que culminaram na saída do Brasil, em 2014, do Mapa da Fome divulgado pela ONU, o filme retrata como se deu o enfrentamento deste mal pela sociedade e pelo governo brasileiro.
 

A organização não governamental Ação da Cidadania, fundada pelo sociólogo brasileiro Hebert de Souza, o Betinho, promove nesta quinta-feira (18) em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Programa Mundial de Alimentos (PMA) e a produtora MPC Filmes, a exibição do documentário “Histórias da Fome no Brasil” em Brasília (DF).

Com direção e roteiro de Camilo Tavares, o filme é um documentário com a cronologia da fome no país. Do Brasil Colônia, onde foram plantadas as sementes das desigualdades sociais, até as políticas públicas recentes que culminaram na saída do Brasil, em 2014, do Mapa da Fome divulgado pela ONU, o filme retrata como se deu o enfrentamento deste mal pela sociedade e pelo governo brasileiro.

“A importância da superação da fome pode ser dimensionada quando se considera que este flagelo perdurou no país durante séculos e que até recentemente não se vislumbrava a crença de que ela era uma fatalidade que nunca seria revertida”, destaca Daniel Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania, e filho de Betinho.

O filme aponta o pensamento daqueles que “nadaram contra a corrente”, como Josué de Castro, Dom Helder, Betinho e tantos outros, que acreditaram que a fome era um mal reversível, ocasionada pelos próprios homens e suas políticas.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK